Anos Em Torno Do Sol

22 de outubro de 2010



Quem curte filmes de surf certamente já escutou alguma vez o som do Years Around The Sun. Liderada pela dupla Ronnie Dudek e Dylan Raasch, esta banda de San Diego, Califórnia, caiu nas graças do renomado diretor Taylor Steele, contribuindo para as clássicas trilhas sonoras de filmes como Sipping Jetstreams e Castles in the Sky.

Embalada pelo sucesso da versão acústica da música "Miles Away", que retrata fielmente o espírito de liberdade e aventura inerente ao surf, o YATS prepara o lançamento de dois novos albuns para o próximo ano. Em entrevista ao Surf & Cult, Dylan Raasch conta um pouco sobre a história e a música da banda, bem como o processo de criação de trilhas sonoras para filmes de surf:


"The Summer We Raised You"

1 – Fale um pouco sobre como surgiu a banda e como você definiria a música do YATS?

O Years Around the Sun se reuniu pela primeira vez em uma festa de amigos em 2005. Eu estava tocando com uma banda chamada Yovee no momento e queria começar um novo projeto que falasse um pouco mais próximo ao meu coração. Eu entrei na festa e imediatamente ouviu alguém no outro quarto cantando canções do Shins e imediatamente soube que aquela era a outra metade do que estava buscando.

Eu me apresentei ao Ronnie, dei pra ele um CD com uma música que eu estava trabalhando e perguntei se ele estaria interessado em escrever algumas guitarras e vocais para a faixa. Ele disse que iria tentar alguma e me dar um retorno. No dia seguinte ele me mandou um email que foi a nossa primeira música, "Align". Liguei para o Chris Cote, um dos meus bons amigos e companheiro de banda no Kut U Up, e perguntei se ele toparia inserir uma percussão. Assim que eu ouvi o resultado sabia que estávamos no caminho certo e o resto é história.

Tivemos influências profundas no cenário da música indie de San Diego que definitivamente, nos influenciou muito em nosso início. Estamos tentando nos afastar um pouco disso e nos reinventar de alguma forma. Nossa música é sempre um retrato da nossa vida e estado emocional naquele determinado momento e temos mudado muito nos últimos cinco anos. Com Introstay tentamos descobrir quem somos, Inva De Siva é bem sombrio devido a perdas pelas quais Ronnie eu passamos. Tudo o que produzimos desde então tem sido baseado no novo som que estamos desenvolvendo.

2 - Como surgiu a parceria com Taylor Steele e como ela se desenvolveu ao longo dos anos?

Eu comecei a me relacionar com Taylor Steele quando ainda estava na Yovee. Nós tinhamos várias músicas no filme "Second Thoughts" (de Timmy Turner), que acabou vencendo eleito “filme do ano” no Surfer Polls, o que gerou muita atenção na indústria do surf.

Na época, Taylor era um amigo de um amigo e quando ele soube que eu estava trabalhando em um novo projeto perguntou se eu poderia enviar-lhe algumas músicas demo. Poucos dias depois ele me ligou e perguntou se poderia escrever uma música para seu novo filme "Sipping Jetstreams". Esta foi a nossa primeira oportunidade de realmente dedicar um tempo em uma música e ver o que poderíamos fazer. Nós escrevemos a música "Heart Delay”, e eu acho que essa música realmente nos validou como banda. As pessoas amaram a música e perguntavam quando sairia o nosso próximo álbum, o que nos impulsionou a produzir o nosso primeiro trabalho "Inva De Siva".

Um ano depois, recebi um outro telefonema de Taylor daqueles que as pessoas podem apenas sonhar. Ele perguntou se eu estaria interessado em viajar pelo mundo para escrever a trilha sonora para a sequencia de Sipping Jetstreams, o projeto Castles in the Sky.


"Miles Away"(acoustic)

3 - Conte um pouco sobre o processo criativo de Castles in the Sky. Como é a experiência de fazer música para uma trilha sonora do filme de surf?

O processo de escrever uma trilha sonora era inteiramente novo para mim e extremamente desafiador sendo que o plano era viajar para 10 países e gravar 3 músicas para cada país, mas era uma oportunidade que eu simplesmente não poderia deixar passar. Taylor sempre quer empurrar as fronteiras com seus filmes e com Castles in the Sky, ele queria quebrar todas elas. Ele idealizava uma trilha sonora totalmente original, algo que nunca tinha sido feito antes em um filme de surfe moderno. Ele queria que eu escrevesse as músicas no país em que estávamos filmando para poder ter a experiência completa.

Poucos meses depois, fui para o Vietnã e acabamos viajando pelo país durante um mês. Eles filmavam o surf, enquanto eu escrevia a música e gravava tudo que podia encontrar, como crianças, os surfistas cantando, músicos de rua, os pássaros e cantorias em cavernas. Esse mesmo processo continuou na Islândia e no Peru. Foi bastante cansativo.

Acho que foi depois da viagem ao Peru que ele e eu percebemos que possivelmente estavamos tentando morder mais do que podiamos mastigar. Até aquele momento eu tinha 20 canções produzidas, mas nada que fosse realmente incrível porque eu estava apenas jogando coisas o mais rápido que podia para manter-me no ritmo das filmagens.

De repente, o prazo estava se esgotando e nós ainda não tinhamos as poucas canções incríveis que precisávamos, então chamei Ronnie e perguntei se ele toparia me ajudar a escrever algumas músicas. Nós escrevemos então três músicas juntos em tempo recorde e acabamos salvando o dia com "The Summer We Raised You" e Miles Away ". No fim das contas, a tarefa original de escrever uma trilha sonora totalmente original não aconteceu, mas sentimos que tivemos bastante sucesso ao final do processo.

4 - "Miles Away" também foi gravada em versão acústica para um filme publicitário da cerveja Corona ("From Where You`d Rather Be”). Você poderia explicar um pouco sobre a inspiração para as letras dessa música e o seu significado?

Cerca de um mês após o lançamento de Castles in the Sky, Taylor foi contratado para dirigir uma série de comerciais para a Corona. Ele sentiu que a receita tinha sido boa então porque mexer nela? Assim ele decidiu ficar com a mesma equipe que trabalhou no Castles para este novo projeto. Quando ele entrou em contato conosco, ele disse que o cliente amava esta música do filme, mas queriam algo novo. Ronnie produziu então uma versão acústica de Miles Away com 30 segundos e eles adoraram. Fizemos pequenas alterações na letra quando vimos as imagens, mas tentamos manter a mesma emoção.

Eu não tenho sido capaz de saber toda a história sobre o significado das letras. Sei que a idéia geral é sobre colocar-se a si mesmo em uma posição completamente diferente de onde você começou. O Ronnie tende a manter segredo sobre os seus sentimentos exatos em relação às coisas que escreve, preferindo deixar o ouvinte desenvolver a sua própria interpretação da história que está sendo contada. Nós realmente não queremos tirar um significado que os fãs possam ter com relação a uma canção, uma vez que pode ser algo muito pessoal para cada ouvinte.


Secret Machine da marca Globe é outro filme de surf com música do YATS


5 - O nome da banda se relaciona diretamente com o conceito "Endless Summer" e todo o lado romântico do surf. Qual é a relação da banda com o surf? Como ele influencia a sua vida e música?

Eu cresci surfando em Encinitas na Califórnia, uma meca do surf. Eu acho que o estilo de vida do surf e a relação direta com a natureza me moldou definitivamente como pessoa.

Eu sinto que quando uma pessoa tem um relacionamento direto com a natureza como acontece no surf, você ganha uma visão ampliada da vida e é exposto a emoções e a uma perspectiva que você realmente não pode encontrar em nenhum outro lugar. Como alguém que já tirou um tubo bem sabe, é impossível explicar o sentimento a alguém que não tenha experimentado esta mesma sensação.

6 - O que vem pela frente para o YATS? Alguma chance de virem tocar no Brasil?

Estamos trabalhando no nosso segundo álbum completo "Incarnation” que estamos planejando lançar no próximo verão. Taylor Steele está filmando um videoclipe para a música "The Summer We Raised You", que será re-gravada e incluída neste novo album.

Nós temos tido uma resposta tão boa da versão acústica de "Miles Away” que estamos planejando fazer um álbum totalmente acústico de nossas canções favoritas do YATS mais para o final do próximo verão, e incluir algumas novas faixas.

Temos um monte de coisas legais em andamento. Estamos pensando em fazer uma pequena turnê para apoiar o lançamento por isso espero que nós possamos viajar até o Brasil. Temos um monte de fãs brasileiros para os quais gostaríamos de tocar!



Confira esta matéria também em meu novo blog de música: Dub Box
Ilustração de abertura produzida especialmente por Dylan Raasch. Ouça aqui mais músicas do YATS.

4 comentários:

Surf4ever disse...

Mais uma entrevista irada.
Eu não conhecia teu blog de música, tô fuçando lá no exato momento.
Surf & Cult tá quebrando a vala, Luciano, é sempre uma experiência grandiosa passar por aqui.
Abração,
Gustavo

paulo camargo disse...

olá Luciano, parabens pelo surf&cult, sempre passo por aqui, as materias são sempre muito interessantes.... abs... http://www.paulo-camargo.blogspot.com/

A.R.T. Project disse...

Quando tu pensa que Luciano Burin já esgotou seu arsenal de assuntos interessantes, ele vem e mostra do que é capaz.
Essa entrevista está de primeira, me identifiquei muito com a história do cara e como eles iniciaram suas atividades musicais juntos, como banda.

A parceria com Taylor não poderia ter sido melhor... "Sipping Jetstreams" fala por si só.
Parabéns Luciano.

tdienstmann disse...

Cara, parabéns pela matéria! Acho bacana quando o verdadeiro lado do surf é exaltado, o lado bonito, e o Taylor faz isso muito bem! Quanto a banda... Muito boa! Pena que não acho o CD em lugar nenhum... Alguém poderia me ajudar?

Abraços,
Tiago

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails