10 anos de Scult

23 de abril de 2021

 


Para comemorar os dez anos de fundação da produtora Scult Filmes, disponibilizamos o documentário "A Pedra e o Farol" para visualização gratuita no nosso Canal do Youtube. Assim, o filme lançado em 2016 ganha a mais democrática janela de exibição possível, após ser exibido nos últimos anos em mostras, festivais e na tv a cabo, atendendo aos muitos pedidos que recebi de quem ainda não assistiu.

A Scult Filmes foi fundada em fevereiro de 2011, após eu ter sido contemplado no Edital de Cinema de Santa Catarina para a produção do documentário "Pegadas Salgadas" lançado no ano seguinte. De certa forma, criar uma produtora audiovisual foi um desdobramento natural do trabalho jornalístico e literário ligado ao surf, iniciado com a ideia deste blog Surf & Cult, lançado em junho de 2009.


com Antonio Zanella e Fabio Siebert nas gravações de Pegadas Salgadas em Floripa, 2011

De lá pra cá, além de "Pegadas Salgadas" (2012) e "A Pedra e o Farol" (2016) e alguns projetos menores de curta-metragens- além de tantos outros que não se concretizaram, no currículo a Scult destaca-se a o documentário independente "Shapes & Fia."(2017), a semente do viria a ser a série "Fabio Gouveia: A Onda é Se Divertir", produzida pela Scult junto com o Canal OFF e exibida em 13 episódios semaanis em 2019.

Luciano Burin e Marcos D'Elboux nas gravações de A Pedra e o Farol em Laguna, 2014

Embora o surf tenha sido o tema de principal identificação da Scult ao longo desta última década, a ideia foi sempre expandir o escopo de conteúdo da produtora para outros temas e estéticas fora do surf - como a produção de videoclipes musicais eu catálogo de fotografias históricas Gentil Memória desenvolvidos no ano passado. 

Assim, neste ano de 2021 estou finalmente tirando do papel, de forma independente, a primeira produção da Scult no gênero animação, além do desenvolvimento de um projeto de longa-metragem de ficção, a partir de recursos do Prêmio Municipal de Cinema do Funcine em Florianópolis. Novos desafios para seguir expandindo e produzindo obras culturais num cenário político desolador, onde a indústria audiovisual sofre um tenebroso processo de desmonte e perseguição, baseada num obscurantismo nefasto.

 

Luciano Burin e Marcos BG nas gravações de A Pedra e o Farol em Jaguaruna, 2015

Termino esta postagem autoreferencial (como tantas deste blog) agradecendo a todos os profissionais, amigos, parentes e personagens que participaram de alguma forma nas produções da Scult ao longo desta década, em especial o designer e parceiro de criação Marcos BG, os cinegrafistas Antonio Zanella, Marcos Vinicius D'Elboux e Rafael Ribeiro, os produtores Tiago Santos e Gustavo Migliora, o mestre do som Léo Gomes, além do surfista Fabio Gouveia, "personagem curinga" que participou das principais produções da Scult. 

 

Equipe Scult com Fabio Gouveia e Kai Lenny gravando a série "A Onda é Se Divertir" no Havaí em 2017

E também nomes como Fabiano Sperotto, Guilherme Reynaldo, Pietro França, Felipe Queiroz, David Mendonça, Loic Wirth, Fabio Siebert, Renato Tinoco, Guilherme Vieira da Silva, Lucas Garcindo e Manuel Cabral, que com seu talento e sua arte, ajudaram a criar as obras audiovisuais produzidas pela Scult Filmes. Que venham os próximos 10 anos! 


Primeira diária do filme Pegadas Salgadas em Floripa, 2011


 


 

Um comentário:

Unknown disse...

Parabéns pelos 10 anos do "Surf é Cult"! Vida longa no surf e nas artes, Burin! Grande abraço de Adriano Vasconcellos

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails