Surf Guia Brasil

29 de novembro de 2010



A edição de 2011 do Surf Guia Brasil, a ser lançada no próximo mês de janeiro, finalmente fará jus ao seu nome, oferecendo um guia completo para quem deseja percorrer os mais de 9.200 km da costa brasileira - se forem consideradas as saliências e reentrâncias do litoral - em busca das melhores condições para o surf.


Maurio e Basílio na estrada

O ambicioso projeto liderado pelo jornalista catarinense Máurio Borges e o experiente fotógrafo Basílio Ruy vem ocupar uma importante lacuna editorial no surf brasileiro, que começou a ser preenchida em 2005 quando eles lançaram a edição Sul/Sudeste do Surf Guia Brasil. A viagem pelo noredeste no último mês de agosto permitiu finalizar a missão de mapear o surf em todo o território nacional, abrangendo 17 estados do Amapá ao Rio Grande do Sul.

Com informações detalhadas sobre as melhores direções de vento, ondulação e condições de maré em cada pedaço surfavel da costa brasileira o Surf Guia coloca ao alcance das mãos um valioso mapeamento das praias e ondas nacionais. Além disso, a publicação bilíngue conta com fotos e dicas completas sobre acomodação, alimentação e serviços ligados ao surf, num formato de livro de bolso, perfeito para ter sempre a mão no porta-luvas do carro em uma viagem.


Farol de São Tomé - RJ - revista Ride It

Tive o przaer de ser convidado pelo Máurio a contribuir na redação dos textos de abertura sobre cada estado brasileiro, onde pude conhecer um pouco mais sobre as diferentes características das ondas e da cultura do surf pelo país. Em entrevista ao Surf & Cult, Máurio Borges conta um pouco das curiosidades e desafios de produzir o Surf Guia Brasil:

1 - Fale um pouco sobre o formato e o processo de realização do Surf Guia Brasil?

O Surf Guia Brasil será lançado em janeiro e terá 424 páginas com material das Pororocas até o Chuí. Serão 30 mil exemplares impressos distribuídos gratuitamente nas principais surf-shops do Brasil. Além disso, iremos distribuir o Guia nas praias e também nas etapas do WQS e do Circuito Brasileiro ao longo de 2011.


Rota dos Coqueiros - PE

2 – Conte como foi a viagem pelo nordeste que permitiu mapear as últimas regiões litorâneas que faltavam?

A viagem para o nordeste aconteceu no início de agosto. Só foi possível viajarmos nessa época, que não costuma ser um período de boas ondas, em função do Basilio Ruy estar envolvido na cobertura dos principais eventos nacionais (de surf). O Basílio, que dispensa apresentações, cobre as etapas do circuito wqs e o nacional. Nesse ano ele é o fotografo oficial da Fecasurf (Federação Catarinense de Surf) e por conta disso tem que estar presente em todos os eventos. Então, com a agenda lotada, ficou bem difícil conseguir viajar no primeiro semestre do ano.

Foram 16 dias de estrada. Fomos até a divisa do Ceará com o Piauí. Fizemos os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia num período de duas semanas. Muito chão! Cortamos todo o litoral, entrando nas principais praias, conversando com surfistas locais e fotógrafos de cada região. A idéia dessa primeira viagem para o Surf Guia Brasil era manter bons contatos e formar colaboradores para as nossas próximas edições.


Barra Vento - Salvador - BA

3 – Quais as suas impressões sobre a cultura surf no norte do país em relação ao sul e sudeste do Brasil?


A viagem foi muito bacana, mesmo não vendo altas ondas, percebi que existe muita gente vivendo do surf pelo país. Fizemos muitos contatos, conhecemos muita gente. Pessoas empolgadas em colaborar com o Surf Guia Brasil. O Ceará está muito forte, com os vários eventos que acontecem por lá impulsionados pela força das marcas Maresia, Greenish e Smolder. No Rio Grande do Norte, a molecada voa alto com pranchas velhas, amareladas. Têm bons talentos ainda desconhecidos por lá. Em Sergipe e Alagoas o surf ainda está engatinhando. Acredito que o sul da Bahia é a nova fronteira. Tem muita onda com lugares intocados ou pouco explorados e um povo acolhedor e divertido. Acho que o futuro do surf brasileiro passa pela Bahia.


Ponta dos Mangues - SE - foto: Marco Chalita

4 – E as ondas? Quais os picos mais legais que você conheceu?

O mês de agosto não é o mês ideal na região norte e nordeste do País. Nessa época do ano o vento leste sopra desde as primeiras horas do dia. Porém vi boas ondas na praia de Miami (Natal), Laje da Pipa e Baia Formosa no litoral do Rio Grande do Norte e também na Bahia na região de Itacaré. No Ceará chegamos com o mar baixo e ondas muito pequenas. Na Paraíba o mar parecia uma grande piscina num tom azul turquesa muito bonito. Em Pernambuco, vimos o mar mexido em Porto de Galinhas, em Sergipe tava bem fraco. Gostei muito do visual da orla da Paraíba. A Indonésia é aqui! Na praia do Francês boas esquerdas de até 1,5m com bastante gente n'água. O litoral baiano tem um potêncial incrível e pouco documentado. São muitas bancadas de pedras e coral. Deu pena de ver a galera de Recife e região. Com os ataques frequentes de tubarão o surf está proibido em várias praias. O surf pernambucano em função disso passa por um momento delicado.


Barra de São João - RJ - foto: Ricardo Altoé

5 - onde você pegou as melhores ondas ao longo de todas as viagens feitas para mapear as praias brasileiras?

Em todas as viagens pelo Brasil não levei prancha. Não é essa a intenção. Utilizo o tempo que temos para cadastrar os picos, trocar informações, essas coisas. Para produzir o Surf Guia Brasil Sul em 2002 fizemos em dez dias. As melhores ondas que vimos foi na Ilha do Mel, num final de semana com muita chuva. Foi até engraçado: pegamos o ferry boat com sol, altos dias, céu azul e no trajeto, durante a travessia até a ilha o tempo mudou completamente. Já chegamos com chuva e ela nos perseguiu durante todos os demais dias. Não deu pra fazer boas fotos, mas vi a lendária Paralelas quebrando perfeita com séries de direitas até 1,5m.


Boca da Barra - Itacaré - BA

Para produzir o Surf Guia Brasil Sul e Sudeste, em 2005 foram duas semanas de viagens. Aí sim, vi boas ondas tanto no litoral de Sampa com destaque para as praias de Maresias e Camburi, e também no Rio de Janeiro. Pra não dizer que não surfei, dei um banho de uma hora numa marola bem divertida em frente ao pier (hoje demolido) na Barra da Tijuca e numa vala conhecida como Alpha Barrels com uma prancha emprestada do Rick Werneck. O litoral do Espírito Santo também tem boas bancadas de pedras, mas quando chegamos em Regência o swell já estava baixando.


Surfista peladão em Tambaba PB, praia de naturismo - foto: Sergio Aguiar

6 – Conte algum dos momentos mais engraçados que você viveu ao longo destas viagens?

Logicamente tivemos algumas situações engraçadíssimas. O Basílio é uma comédia. Conhece todo mundo. Viajou muito. Ele viveu intensamente o surfe na década de 80 e 90. Faz parte da Fluir desde o lançamento e aí tem sempre várias histórias pra contar. Iamos conversando sobre campeonatos das antigas, festas, baladas. Ele também foi o fotógrafo do circuito nacional de Body Board, que marcou época, bem nas antigas. Conhecia toda a mulherada que competia. Então, imagina... Agora, nas praias, tivemos um ataque de uma "cabra" isso mesmo, um bode ou cabra nos atacou quando fotografávamos na praia do Ouvidor aqui em Garobapa. Saimos correndo pra dentro do carro... Outra boa foi com o Castro Pereira, nosso colaborador lá no Rio Grande do Sul. Estávamos indo até o Chuí cadastrar o extremo sul do país, e no meio do caminho, me deu uma dor de barriga animal, passei um sufoco danado, não tinha pra onde correr. E mais recentemente numa visita a um cliente num restaurante de Itacaré um cachorro vira lata avançou, mordeu e ainda ficou pendurado na perna do Basílio. Eu dei risada. O Basílio, putão, não quis mais falar comigo...


Titãnzinho - CE

7 – E qual foi a maior roubada que vocês passaram?

Não tivemos grandes roubadas nessa viagem. Bem diferente de quando viajamos para fazer a região sudeste em 2005. Acho que a maior roubada foi para sair da orla de Salvador e pegar o trecho sul em direção a Itacaré. Erramos o caminho e aí ficamos mais de duas horas num congestionamento animal, sob um sol muito forte. Fiquei impressionado como as obras andam aceleradas na região nordeste do País. Muitos operários trabalhando nas estradas, reformando as BRs que cortam os estados. O Lula despejou um caminhão de dinheiro lá pra cima. Enquanto que aqui no sul as obras da BR 101 sul seguem a passos lentos. “Fazê o quê, né?”


Boldró - Fernando de Noronha - PE

8 – Um projeto desta magnitude exige muito trabalho e informações precisas. Como você organizou as colaborações para dar conta de cobrir um litoral tão extenso quanto o do Brasil?

As informações sobre as Pororocas vieram das contribuições de Sergio Laus e Dênis Sarmanho, que também fez as fotos das ondas de águas doce do Pará bem como todo material do Maranhão. Do Piauí pra baixo, tive a colaboração de muita gente que não poderia deixar de mencionar: Raul Carvalho, Chaguinhas, Marcio Farney, Dunga Neto, George Noronha, Eros Sena, Danilo Costa, Ronaldo Barreto, Rodrigo Barreto, Saulo Moraes, Regi Galvão, Alexandre Palitot, Sergio Aguiar, Toddy Holland, Marcelinho Rodrigues, Fred Vilela, Marco Chalita, Litinho, Leonardo do site Ondulação, e também do pessoal do site Surf Guru que nos ajudaram com informações e dicas. Isso sem falar da galera das regiões sudeste e sul do país que me ajudou a atualizar as informações já cadastradas nas antigas edições do Surf Guia.


Torres - RS

Confira aqui um dos primeiros posts deste blog, quando tratei dos muitos guias de surf que existem no exterior. Foto de abertura: Praia Grande, Arraial do Cabo - RJ, por Ricardo Altoé - outras fotos sem crédito: Basílio Ruy

11 comentários:

A.R.T. Project disse...

Que maneiro! Não sabia deste projeto audacioso e já quero o meu exemplar... fortificando o contato com os colaboradores de cada região, este guia já é o melhor já produzido. Parabéns aos idealizadores do projeto.

daniel caon alves disse...

Opa! Também quero um exemplar! Tive aquele de 2005 e usei muito, mas muito mesmo em diversas surf trips! Tinha até informações lá do Hermenegildo, balneário no extremo sul do Brasil.

FelipeTerra disse...

Aloha !!!
Parabéns pelo blog. Muita foto boa e boas matérias.
Sou o Felipe Terra de Cabo frio. Surfista, arquiteto e fotógrafo assim como o amigo Ricardo Altoé. Seria interessante acrescentar os créditos da primeira foto da matéria que é dele.
-
Qndo tiver um tempo acesse esta seleção pronta de fotos de surf.
http://www.flickr.com/search/?q=surf&w=74658631%40N00
-
Abração. www.felipeterra.com

Anônimo disse...

Parabéns pela entrevista galera. Tamu junto no Surf Guia Brasil, esses cabras merecem. Abçs
Castro pereira do sule

Surf4ever disse...

Os parabéns vão, mais uma vez, para entrevistador e entrevistado!
Muito massa conhecer melhor os bastidores de mais essa empreitada do nosso querido Maurio Borges.
Sucesso para o Surf Guia Brasil!
Abração!
Gustavo

P.S - Luciano, valeu pelas palavras lá no post dos 4 anos! Saber que o Surf4ever foi uma referência fundamental quando tu decidistes colocar em prática a ideia de escrever sobre surf também, pra mim é uma honra difícil de mensurar, pois, nesses 4 anos que venho acompanhando bastante coisas na web, o Surf & Cult é, sem sombra de dúvidas, o melhor blog que já apareceu, e, na minha opinião, o melhor blog brasileiro de surf da atualidade.

Fabiano Ferrari disse...

Fabiano Boa Vida wrote:

Cara, eu tenho até hj um guia de praias de SP, que me acompanhou em varias trips e serviu de cartao de visitas em varias outras trips pelo exterior, pra mostrar pra galera que sim, existe ondas de presenca no Brasil. Acho que eh um guia da hardcore dos idos de 1990 e alguma coisa...
Adoraria ter um desses que vai sair agora, vou ver se arranjo um contato pra alguem me mandar um aqui pra Alemanha. E por falar em Alemanha, a galera em Munique manda muito bem no surf na "onda" formada no rio ISAR que passa bem no centro de munique. Tenho varias fotos e isso me deu gás pra procurar "ondas" aqui na minha regiao tb(proxima a Munique). Pro proximo verao terei fotos do achado que fiz agora nesse inverno.
Abracos

Mundo Cult disse...

muito bom o post, gostei!

Bruno Elisei
http://www.mundocult.com/

Anônimo disse...

Poxa, disponibiliza ele em PDF, cara.. ainda por cima é "verde", o cara não precisa imprimir, que tal?

Mirian disse...

Oi Galera!!
Não sou surfista, na verdade estou realizando meu TCC, junto com meu grupo da faculdade...e uma parte do trabalho vai falar sobre Surf..e como não é algo fácil de se achar matérias, como por exemplo futebol(rs), gostaria de saber se alguém aí poderia nos ajudar, com alguns materiais?

Obrigada!!
e-mail: strela_mi@hotmail.com

Anônimo disse...

Quer surfar e conhecer Portugal?
www.cascaisurfcamp.com

Rafael Maduro disse...

Parabens pela atitude galera!!

Moro na Australia atualmente, mas logo estarei pelo braza, e farei uma trip onde sera indispensavel o uso dessa obra. Aloha, YYAAHUHUUuu!!

Rafael Maduro

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails